domingo, 19 de agosto de 2012

Shame on you Giselle!

Vergonhosamente a empresa Hope (que quer dizer esperança) de roupas íntimas está veiculando um comercial com a belíssima Giselle Bundchen. Vergonhosamente pois as duas versões que vi do comercial mostram Giselle de vestido  ou outro traje aparentemente avisando ao marido que tinha batido com o carro ou acabado com o limite dos cartões de crédito da família. Aí, o anunciante avisa que ela está falando de forma errada e ela, então, repete o texto fazendo  biquinho.
O quê??!?? 
Fiquei decepcionadíssima com Giselle. Como ela pode topar fazer um comercial machista desse jeito? Também acredita no "pagando bem que mal tem?" Ora, todos sabem que ela não precisa de cartão de crédito nem carro de ninguém, ela tem grana suficiente pra tudo. Devia usar sua imagem como exemplo de mulher corajosa e trabalhadora. 

Simultaneamente a vemos em dois comerciais bem legais da SKY, em um, verdadeiramente ela diz: nunca imaginei que sairia da minha cidade do interior e conheceria o mundo todo e seria conhecida pelo mundo todo. Em outro, numa farsa, um marido improvável não dá bola pra ela enquanto ela faz faxina. Depois a gente fica sabendo que certamente enquanto o marido improvável viajava ela teve outro vendo a Sky. 

Mas parece que há Esperança, a Secretaria de Política para mulheres já está tomando providências. Dona Gisele, senhora Gisele que já é mãe, é isso que você quer ensinar ao seu filho? A cair na lábia de uma mulher de lingerie? É isso que quer passar para as jovens que te admiram, a usar a sensualidade para conseguir algo dos homens?  E senhores publicitários e empresa hope, o tiro saiu pela culatra! Uma vergonha! lembremos que a TV é uma concessão pública e o povo brasileiro não quer que suas mulheres sejam conhecidas pelo seu charme sedutor de corpo exposto! Nós temos uma presidenta, faz favor!  Em que século vocês vivem?

Uma pena que em 2011 ainda tenhamos de ter a mesma conversa dos anos 70, quando condenávamos a Margarida da revistinha do pato Donald por usar seu charme pra conseguir o que queria de Gastão ou Pato Donald, jogando um contra  o outro com o balão cheio de coraçõezinhos.   Não faz sentido algum no mundo atual. Shame, shame shame, everybody knows your name!

Nenhum comentário:

Postar um comentário